História do Automóvel

Parece incrível, mais conta a história do automóvel que ele não foi inventado, não teve um criador ou idealizador, nem mesmo Henry Ford como muito pensam. Exatamente o automóvel não foi inventado, e sim foi sendo adaptado, evoluindo conforme a necessidade e a criatividade de diversas pessoas em diversos locais do mundo.

A história do automóvel registra a primeira corrida de automóveis em 1895, a Paris- Bordéus, e segundo a mesma o carro começou inventos que não foram feitos pensando nele. Como o motor a gás de Lenoir (1860), o carro a vapor do austríaco Siegfried Markus (1874) e o motor de quatro tempos do conde alemão Nikolaus Otto (1876).Já em julho de 1886 Carl Benz apareceu nas ruas da tranqüila Mannhein, na Alemanha, com uma novidade absolutamente imprestável para a época. Um triciclo a motor que fazia apenas 13 quilômetros por hora, enquanto um cavalo modelo 80 corria quatro vezes mais.

O carro propriamente dito, todavia, só iria aparecer mais tarde, quando Vacheron inventou o volante, os Michelin introduziram os pneus, Panhard fabricou a primeira carroceria fechada e Dietrich-Bollée teve a idéia do pára-brisa, pela aerodinamica do carro. Em 1899, o automóvel trocou as mãos pelos pés, quando Gottlieb Daimler inventou o pedal do acelerador. Era de madeira e, como o sapato ainda não estava na moda, apareceram as expressões “senta a bota” e “pé na tábua”. e assim foi sendo construída a história do automóvel, uma história que vem evoluindo até os sensacionais carros que conhecemos hoje, e aqueles que podemos imaginar que irão andar por aqui daqui a alguns anos. Essa história continua em Portugal e nos automóveis no Brasil, desde o fusca até as indústrias multinacionais instaladas por aqui.

Saiba mais sobre Automóveis Clássicos e Baterias de Carros.

Carros Tunados - Artigos de Automóveis mais visitados