Mesmo com a ajuda que o governo brasileiro deu às fábricas de carros com a isenção do IPI para ajudar na recuperação do setor, as montadoras apostam nos feirões para incrementar as Venda de Carros. Em muitos países as empresas pedem dinheiro ao governo e ficam esperando somente este tipo de ajuda para tentar sair da crise, porém os brasileiros foram à luta, já tinham iniciado com a realização das feiras e quando receberam ajuda governamental ficaram contentes, pois este foi um grande passo para abreviar o longo caminho a ser percorrido para sair da crise. O diferencial é que em nosso país os empresários aliaram o auxilio a uma ação concreta em direção ao topo, ou seja, na busca dos mesmos patamares de Venda de Automóveis em que se encontravam antes que a crise fosse desencadeada e as montadoras apostam em feirões como uma das medidas estratégicas para sair desta crise.

Montadoras Apostam em Feirões

Montadoras Apostam em Feirões

Enquanto nos Estados Unidos Noticias do Mundo Automotivo nos trazem a triste realidade da Falência da General Motors, aqui no Brasil isto também estava sendo temido porém felizmente nada aconteceu e esta empresa continua sólida, com problemas como todas as outras com a crise que não poupa ninguém porém sem perigo de falência. As montadoras de carros estão apostando nos feirões, como medida de urgência para se livrar dos Automóveis que estavam estocados nos pátios. Com isso também conseguiram reanimar alguns compradores que se retraíram sem saber as reais dimensões que tomaria a crise financeira, pois esta num primeiro momento parecia ser avassaladora, mas para nosso consolo não chegou ao Brasil com o ímpeto que se temia.

São Paulo

São Paulo

As montadoras apostam nos feirões de tal forma que mesmo se recuperando, estes eventos estão cada vez mais presentes em seus calendários. Na realidade as montadoras apostam nos feirões como uma estratégia para atrair os consumidores que estão sempre em busca de melhores negócios e estes feirões são marcados por promoções muito atrativas com descontos capaz de seduzir os compradores mais seguros e embora estes eventos tenham um custo bastante elevado pois ficam em torno de R$ 1,2 milhões contando as atrações que fazem parte destas ocasiões.

Curitiba

Curitiba

A venda de Carros Novos no primeiro trimestre foi de mais de 160 mil unidades de veículos e a idéia geral e de que as montadoras apostam nos feirões, pelo menos enquanto durar a isenção do IPI. A tendência é e que o Comércio de Automóvel continue em alta, pois este é um dos setores que tem tido especial atenção durante  crise, talvez pelo grande número de pessoas que emprega. No Brasil não só os veículos nacionais têm aumentado as vendas, mas os Carros Importados também vem seguindo de perto o mesmo ritmo de crescimento o que só vem reforçar a idéia de que a crise está se afastando.

Inserir Comentário